terça-feira, 4 de novembro de 2014

As desvantagens da gravidez

Sim, pouca gente fala disto, porque é um momento lindo e mágico, e devemos sentir que o mundo sorri para nós. Confirmo, quando a gravidez é desejada, como foi no nosso caso, é tudo verdade.
Mas não pensem que isto são só benesses. Há desvantagens várias, e não há muita gente a falar disso. Ora confiram:

- Esqueçam o álcool. Mas esquecer mesmo, durante uns bons meses. Eu sei que há pessoas que bebem "só um copinho", e cada um deverá fazer o que pensa ser o melhor para si, mas o meu médico disse-me logo "nem uma gota de álcool", e eu cumpro essas indicações à rica. Para além do meu médico, há muitos outros a defender esta teoria.
- 85% das minhas calças já não me servem. Assim, sem dó nem piedade. 3 meses e 3 kg engordados, mas as calças, era uma vez. Só mesmo as que já eram mais larguinhas se safam. Entretanto já tive de comprar calças para trabalhar, nesta fase estranha em que as calças de grávida ainda não me servem e as minhas já não me servem, por isso o que fiz foi comprar 3 pares de calças com um número acima do meu e siga. Um dia que engorde ou engravide novamente, já tenho vestuário para esta fase.
- Coca-cola é uma miragem. Tem cafeína, que é coisa que faz mal ao bebé, e tem montes de açúcar. Portanto isso, e todas as bebidas com gás, são para esquecer (isto é que, creio, não faz assim tão mal beber um copito de vez em quando).
- Sono. Sempre sono. A toda a hora. Sabem aquela série que gostam de ver à noite, depois de jantar e da cozinha estar arrumada? Pois. Nem sempre vão conseguir vê-la. É uma realidade. Ontem adormeci às 22h30.
- Já não estou na fase dos enjoos, mas quando estive, foi um momento lindo. Qualquer cheiro mais nauseabundo era passível de me fazer vir um vómito à boca (bonita imagem que vos dei agora, não foi?).
- As pessoas que não sabem que estou grávida, questionam-se se estou mais gorda. As que sabem que estou grávida, dizem que estou a ficar com barriga. Amigos, eu sei. É normal, e vai ser assim até a criança sair cá para fora.
- Apetece-me comer o mundo. Mas não posso, caso contrário, também fico do tamanho do mundo.
- Algumas variações de humor. Menos paciência. Paciência a todos os que me rodeiam. Eu também nunca fui muito fácil de aturar, não era agora que ia começar a sê-lo.
- Medos. A toda a hora. E esta é a maior desvantagem, a meu ver. A preocupação é constante. Se está tudo bem, se o bebé se está a desenvolver bem, etc. etc. Acho que só vou descansar quando o vir cá fora.

E vocês? Quem já passou por esta experiência, o que tem a acrescentar?

12 comentários:

Vera disse...

Uma colega de trabalho está grávida e a médica que a está a acompanhar disse que não havia problema com a cafeína caso não seja em excesso claro. A medica que a acompanhou no inicio proibiu-a de beber café e esta até aconselha.

Quanto sono, segundo uma senhora de idade lhe disse, era sinal que o bebé ia ser calminho. Os idosos sabem dessas coisas ;D

Anónimo disse...

Olá. Estou grávida de 20 semanas. Ora aqui vão mais uns itens a acrescentar:
- vontade de fazer xixi a toda a hora, inclusive acordar durante a noite mais que uma vez;
- azia, muita azia...
- gases e cólicas, que nos deixam angustiadas porque não sabemos se são só gases ou se estará alguma coisa errada.
- comer toda a carne super passada, saladas só em casa e bem lavadas em vinagre;
- marisco...esquece.
- cabelo uma lastima e não se pode pintar (cabelos brancos aos trinta é muito tramado);
- borbulhas na cara, sou adolescente outra vez. As variações de humor são mais uma prova disso.

Passamos por isto tudo, mais o terrorífico 1º trimestre (para quem como eu enjoou tudo e mais alguma coisa), e continuamos a sentir-nos abençoadas.
Sei que ainda virão mais umas coisitas a acrescentar à lista, mas não interessa. Só quero que este bebé esteja bem, que nasça com saúde. :)
Felicidades.A.A.

Lucky gal disse...

A Coca-cola fazia-me tanto mal. Não era só não poder, era mais não conseguir sem ficar cheia de dores de barriga e gases.

Ainda vêm aí muitos exames que causam muitíssima ansiedade mas mantém-te calma e um dia de cada vez. :)

Pensa assim: agora é um bocado horrível, no segundo trimestre pareces nova em folha e nem te sentes grávida, no terceiro trimestre apetece-te matar meio mundo porque te sentes enorme (mas, vantagem, vai ser no inverno e na primavera e pelo menos não vais ter calor). Depois tens um bebé e esqueces a gravidez porque também os bebés trazem coisas boas como coisas mesmo chatas. Espero que mantenhas esse realismo e venhas contando as tuas experiências.

Um grande beijo e muita muita sorte.

rosaamarela disse...

Por favor viva o momento, aceite todos os mimos que derem e esqueça tudo mais, é um tempo único.

rosaamarela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
rosaamarela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Depois vem a fase das insonias...
Morango Azul

Filomena Silva disse...

Só discordo de uma coisa. Só vais descansar quando ele estiver cá fora??? Never!!! a partir de agora nunca mais vais ter esse tipo de descanso. Por ser mãe é um emprego para toda a vida, com as alegrias e as preocupações inerentes.
Mas é bom... são a nossa melhor obra, nem que ganhemos um Nobel.
Tudo de bom para ti Bomboca e vai-nos atualizando.

Timtim Tim disse...

Sentir-me mal, senti mesmo da gravidez da Marta. Vomitava bilis todos os dias, até no dia em que ela nasceu.Não podia cheirar nenhum detergente da máquina de lavar a roupa. Da mais velha, a Margarida, só me apetecia comer massa com chouriço e tomate. Uma coisa super saudável!!!!!!
E sim, esta fase é tramada para vestir.

Sofia disse...

Nunca estive grávida.... mas uma amiga minha, nos primeiros meses, usava o truque do elástico para as calças.
Ou seja, enquanto as calças ainda serviam na anca mas já estavam apertadas na barriga, ela não apertava o botão e prendia com um elástico.

Beijos de parabéns!!!

Last Call disse...

Não é fácil ;) Forcinha e felicidades :D

D* disse...

Confirmam-se certos tópicos.
- Sono... muito. Se tomasse o nausefe então, até tonturas tinha. Dois segundos depois de tomar o comprimido e não havia tremor de terra que me acordasse. por outro lado as noites eram estranhas. Acordava imensas vezes com mau estar e só estava bem de barriga para cima.
- Coca-cola... era a unica bebida que conseguia saber-me bem. Agua era um suplicio, só mesmo para os medicamentos. Tudo o resto nada. Obviamente bebia um copinho por dia, só.
- vómitos... de morte. Emagreci seis kg a conta dos vómitos. Comecei só com náuseas e azia. Saí aos vómitos foi um pulinho e cada dia piores.
Vontade de comer?? - Zerinhos... nada de nada. Sabia que vinha cá parar tudo fora e por mais que me perguntassem os meus desejos não me apetecia nada. Andei três meses a sopa e pouco mais. E fome também não tinha. Escusado será dizer que fiz muitas visitas ao hospital para levar soro.