quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Pumba, toma lá mais uma dose de Karma

Saio do trabalho.
Penso, satisfeita, que vou chegar cedo a cada e começo a imaginar sobre o jantar mais elaborado que vou fazer, quem sabe também fazer uma sobremesa.
Enquanto penso alegremente sobre o bem que me vai saber chegar a casa antes das 21h, sinto um embate fortíssimo no meu carro. Pumba, bateram-me por trás. Que sorte.
Batemos em plena VCI. Por acaso o senhor que me bateu era impecável e deu-se logo como culpado, tendo sugerido sairmos dali, debaixo do temporal, para irmos para um local seco preencher a declaração. Assim o fiz, um pouco receosa, com medo que ele fugisse, e ao perceber isso, o senhor deu-me o BI dele.
Chegados ao local, ele preenchou tudo e foi impecável. Dentro do azar, tive sorte, não me saiu um bronco.
Mas ainda assim, fiquei sem carro (a batida foi muito feia, adeus pára-choques), e cheguei na mesma tarde a casa.
Karma's a bitch.

7 comentários:

Karina sem acento disse...

O importante é que ninguém se magoou e o senhor foi exemplar no seu comportamento após o acidente ;)

Morango Azul disse...


:(

cinquentinha disse...

Bem, só azares :P

hierra disse...

Bolas, mesmo o homem sendo civilizado é um pesadelo!!!!! Ficar sem carro idem!

S* disse...

Ai Bomboca, que stress!!

Mrs. BlueBerry disse...

Ao menos acabou bem e ninguém se aleijou. Menos mau!

Anónimo disse...

No I´m not!

Ass. Mª do Carmo AKA Carma