quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Nem sempre dá para voltar atrás

Às vezes, damos por nós localizados num ponto de não retorno. Não o identificámos à primeira, podemos ter dificuldades para o visualizar, mas não, depois de passada aquela linha, não há retorno possível.
Antes de ontem eu não tinha ainda percebido que não tinha retorno. Quis acreditar que podia ainda corrigir algumas coisas, que se me esforçasse, iria conseguir que determinado assunto voltasse ao que sempre foi. Puro engano.
Existem muitos sentimentos negativos à mistura. Desilusão, falta de crença e outros tantos. A confiança também se foi. E é aí que percebemos que se encontra o ponto de não retorno. Quando, ao cruzar aquela linha, perdemos a confiança da outra pessoa. Quando por mais que façamos, por melhor que seja tudo à nossa volta, nunca mais iremos ter aquela aura de outrora. Eu pensava que algumas coisas podiam ser corrigidas.
Ontem, percebi que a maior parte delas nunca o poderá ser.

2 comentários:

GATA disse...

Infelizmente... Mas vê o 'filme' ao contrário: assim ficas com espaço e tempo para quem realmente interessa e importa!

Timtim Tim disse...

Descreves uma situação que eu estou exactamente a viver.