quinta-feira, 17 de julho de 2014

A quota parte

Escrevo-vos este post em lágrimas.
Lágrimas de quem achou que as que viriam nunca seriam piores do que as que já foram. Mas estas parecem pedaços de faca a saírem-me dos olhos, de tal a forma que se cravam na minha pele.
Eu tinha uma teoria muito interessante sobre o percurso de vida de cada um de nós. Eu achava que todos nós, infelizmente, em maior ou menor grau, teríamos de sofrer algo nesta vida. Provações maiores ou menores, mas elas estariam sempre lá. Eu achava que todos nós teríamos uma "quota parte" de sofrimento a sério a que seríamos submetidos.
E, inocentemente, pensava eu que já tinha atingido a minha.
Claro que iria passar ainda por tempos piores, certo, tenho vindo a passar por uns mais complicados e outros menos, mas a "quota parte" de sofrimento mesmo, sofrimento daquele que dói, que não sara, que vem para ficar, pensava que desse já estava livre. Pensava que tinha atingido a minha quota parte, que já tinha sofrido muito muito em nova, e que por isso a idade adulta me tinha reservado um futuro menos sombrio.
Mas enganei-me. Como me enganei amigos. O que eu mais queria, aquilo que me tem vindo a ocupar os sonhos e os planos, aquilo que eu procurava na minha vida acima de tudo... Não sei não.
Sei que essa hipótese ficou mais pequena ainda. E com ela a minha vida também.
Afinal, não deve existir a tal quota parte.
Somos, apenas e só, sacos de pancada.

15 comentários:

Orquídea disse...

daqui te mando um forte abraço, porque quanto as coisas correm mal nem sempre o melhor é dar uma palavra amiga, mas sim um apoio...um beijinho muito grande!!!

Na Província disse...

Não sei qual o motivo da sua tristeza, mas não fique assim, tente recuperar, não baixar os braços e saiba que amanhã o Sol volta a nascer.
Um grande beijinho

Sofia disse...

É nessas situações de provação que temos a possibilidade de perceber como somos fortes e nunca tal nos tinha passado pela cabeça...

Por isso.... muita força!

Mariana disse...

Tinha catorze anos quando o meu pai me disse que há pessoas que nascem para sofrer e que eu era uma delas. Recusei-me a aceitar isso e sempre que a Vida me quer levar ao chão, e não foram poucas as vezes que isso aconteceu, levanto a cabeça, rasgo-me por dentro, mas acabo por conseguir ultrapassar tudo. Por vezes demora, deixa marcas profundas, muda-nos o ser, mas acredita que por pior que seja o que a Vida nos põe no caminho, acabamos sempre por conseguir levantar a cabeça e recuperar. E permite que nos tornemos pessoas melhores.
Muita força e que essa fase má acabe depressa.

Anónimo disse...

Seja lá o que se tiver passado, muita força. Nunca desistas!

hierra disse...

Bem, acho que estamos as duas em sintonia...há momentos realmente maus e quando se espera que passe, vem mais uma coisa...enfim, não sei o que dizer...tb devo ser um saco de pancada!

hierra disse...

Bem, acho que estamos as duas em sintonia...há momentos realmente maus e quando se espera que passe, vem mais uma coisa...enfim, não sei o que dizer...tb devo ser um saco de pancada!

L.L. disse...

Bomboca o teu problema está relacionado com a possibilidade de engravidar?

Se for esse o caso, ou outro, não desistas. Quando aparece um rio com corrente forte, por vezes lá mais à frente há uma ponte para atravessá-lo.


Um forte abraço.

S* disse...

Caramba Bomboca. Abraço virtual.

Morango Azul disse...

Tem calma.
Ainda passou pouco tempo. Às vezes essas coisas demoram.
Tem paciência.
Beijinho

GATA disse...

Welcome to my world! Quando penso que "é agora que as coisas vão melhorar!", a vida encarrega-se de me contrariar e me lixar... mais uma vez!

t disse...

(vi o post seguinte e voltei a este) a minha avó sempre me disse: nada como um dia atrás do outro com uma boa noite pelo meio! força! tempo, calma e paciência para superar tudo.
***

Portuguesinha disse...

Bah!
Já morreste? Não pois não? Então se estás viva deves assumir que as tuas provações não têm fim e pela frente tens ainda muitos anos em que muita coisa vai amargar. É terrível? É. Parece que não tem fim? Sim. É desesperante? Óbvio!

Mas é a vida. Tudo pode acontecer.
São provações. Revolta-te contra elas e não permitas que elas te vençam. Sobrevive-lhes. Prepara-te todos os dias para dias assim e os que vierem bons serão as vitórias.

C*inderela disse...

Então bomboca, fiquei preocupada com este teu desabafo! Espero que os próximos tempos sejam melhores. Força*

Karina sem acento disse...

Eu sei que há alturas em que tudo parece mau, só tempestades e afins. Mas é preciso não perder forças e continuar a lutar e ter esperança (por muito que custe) por melhores dias.
Força Bomboca*** beijinhos