quinta-feira, 16 de abril de 2015

Desesperada

Não consigo dormir de noite. Isso é ponto assente. Durmo apenas umas horitas, bem longe do que eu gostaria.
De dia, queria descasar mas não consigo. Porquê? Porque o meu vizinho de cima anda há 2 meses, sim, 2 meses, com obras em casa. Todos os dias, de manhã até ao final da tarde, é uma barulheira ininterrupta de máquinas a furar, martelos, enfim, todo um conjunto de barulhos agradáveis.
Eu estou à beira do desespero.
Seja em que divisão da casa for, ouve-se perfeitamente a barulheira das obras. Não sei o que fazer. Preciso de descansar, de repousar e é isto. Pior, o meu puto nasce a qualquer momento, e isto vai continuar, porque se não terminou até agora, sei lá eu quando irá terminar.
Eu sei que é permitido fazer-se barulho de x a x horas. Tudo muito certo. Mas barulho de obras não é propriamente o mesmo que o barulho "normal" de uma casa. E isto já dura vai fazer 2 meses.
Sabem se existe algum limite temporal para a duração de obras numa casa?
É que estou exausta, sinceramente.
E estou a ver isto a continuar quando o meu filho nascer, e ele sem dormir de dia por causa do barulho...
Que desespero!

5 comentários:

Jovem $0nhador@ disse...

Não podes ir para casa de alguém descansar? Acho que nestes últimos dias se calhar era o ideal! Deve ser difícil estar assim...Força!

Neuza disse...

És tu com o teu vizinho nas obras e eu com a vizinha de cima a cantar a mesma música todo o dia, todos os dias. Já não aguento mais e acho até, que estou prestes a bater-lhe à porta. É cansativo e deprimente.

Anónimo disse...

http://www.psp.pt/Legislacao/DecLei_9-2007.pdf

Carpe diem to me disse...

É complicado! Há uns meses atrás também apanhei com uma barulheira do andar de cima que andava em obras. Não conheço a legislação mas deve haver alguma coisa que se possa fazer!

Anónimo disse...

Na desportiva vá falar com o seu vizinho e exponha as suas preocupações para quando o seu bebé nascer. Mas não vá sozinha falar com ele, o seu Marido que a acompanhe. Vão numa "boa" para ele não sentir que está a ser "atacado" e reagir mal e a coisa "descambar", entende?

Quanto ao não puder descansar nestes tempos, não consegue ir para casa de 1 familiar/amiga da sua inteira confiança?